Codigo Livre РEdi̤̣o 56 Reviewed by Momizat on . Acredito que por enquanto ṇo teremos mais as notas do show, ou at̩ uma boa alma resolver fazer isso e enviar pra gente, porque esta opera̤̣o toma muito tem Acredito que por enquanto ṇo teremos mais as notas do show, ou at̩ uma boa alma resolver fazer isso e enviar pra gente, porque esta opera̤̣o toma muito tem Rating:
Você está aqui:Home » Geral » Codigo Livre – Edição 56

Codigo Livre РEdi̤̣o 56

Acredito que por enquanto não teremos mais as notas do show, ou até uma boa alma resolver fazer isso e enviar pra gente, porque esta operação toma muito tempo na produção do show.

Ouça e divirta-se!

Para ouvir essa edição do podcast:

Ouça online, clicando no botão play:
[audio:http://codigolivre.podcastbrasil.com/media/Codigo_Livre-56_05032006.mp3]Ou, ouça offline, baixando o arquivo MP3:
(Salve com o botão direito do mouse)
Ouça Agora!

Todos os links que comentamos estão aqui:
http://del.icio.us/codigolivre

Podcaster Brasileiro, Consultor em TI, Empreendedor e Livre Pensador.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ Flickr YouTube Vimeo 

  • Alberto Akira

    Olá Adriana e Ricardo!

    Finalmente vocês voltaram a fazer o programa quinzenalmente, após umas boas férias! 8-)
    Quando vocês voltarão a fazer o programa semanalmente?
    Concordo com vocês… todo hobby deve ser feito como diversão, e nunca como obrigação. Vejam o que aconteceu com o Eddie Silva (se bem que ele voltou com o rota 78, e com as pílulas do vocepod).
    Vocês estavam brincando, ou estão procurando mesmo patrocinadores? 8-)

    Ah! Utilizo o iTunes, e não tive nenhum problema para baixar os últimos programas.

    Abraços, e é sempre bom ouvir vocês em ação!

  • E aí Ricardo e Adriana, tudo bem:

    Mais um programa de ótima qualidade, a cada programa vocês estão ficando mais integrados no programa. Muito bom. Só uma correção nessa edição. O Sérgio Vieira é do podcast impressões Digitais e o Sérgio Lima é outra pessoa.

    No mais um grande abraço!

    Max Borges

  • Bruno

    Olá Ricardo e Adriana,
    tudo bem?

    O meu e-mail pra receber o cd do ubuntu já chegou ai? Bem, estou aguardando quem
    vai receber o ubuntu desta vez.

    O show anterior estava muito legal, o ruim foi que eu demorei umas 2 horas pra baixar o
    show, 21 mb na discada tem que ter paciência…rs

    No sábado passado eu estava zapiando os canais da tv e parei no sbt, estava passando o
    SBT Brasil que começou a passar uma matéria sobre podcast,na matéria falo que esta era
    a nova onda da internet, mostrou como é fácil gravar um podcast, a repórter usuou o
    audacity, também teve umas entrevistas com alguns podcasters brasileiro, que foi chamado
    de redealistas, que é a evolução dos radialistas.
    Um grande incentivo para o podcast brasileiro.

    Abraços!!

  • Olá Adriana e Ricardo!

    Acho que no meu último comentário, quando eu disse que o Linux era inviável para quem mexe com multimídia, fui de certa forma injusto e não expus de maneira clara o que queria dizer. Em primeiro lugar, achi que seria mais justo dizer que o Linux AINDA não é uma plataforma com muitas opções de software para esse meio, e no que depender da comunidade OpenSource, esse quadro não vai mudar tão cedo.

    O Gimp realmente não é uma piada, mas considerá-lo em trabalhos profíssionais e de grande porte é complicado. A incompatibilidade da enorme maioria de plugins terceirizados – muitas vezes indispensáveis para a realização de alguns projetos – e a dificuldade em utilzar o padrão de mídia impressa CMYK são GRANDES problemas. O Gimp substitui com folga o Photoshop Elements, mas de maneira alguma a suíte (que conta também com o ImageReady).

    Quanto ao Blender, ele não é um programa ruim, de maneira alguma, o problema dele é dificuldade com a interoperabilidade dele com outros programas de modelagem/animação em 3D. Mesmo que fosse utilizado o Linux, o software que utilizariam seria proprietário (provavelmente Maya). O Blender sozinho, não dá conta de projetos de animação, para isso, utiliza-se renderizadores proprietários.

    O Linux é um sistema promissor, mas a comunidade OpenSource não está muito interessada neste seguimento. O único modo de popularizar o Linux e torná-lo maduro o suficiente é com o desenvolvimento de novos programas e/ou com a vinda dos programas, já populares, de código proprietário – Adobes, Macromedias, Apple (Quicktime já é padrão)…

    O desenvolvimento no Linux também é complicado, tanto que foram desenvolvidas as GTK e kdelibs, sem as quais, 90% dos programas em X não funcionam.

    Desculpe se pareci algum tipo de Xiita, mas apenas defendi meu ponto de vista. Caso não concordem – o que é mais provável – me retiro do assunto para não geras discussões que não levam a nada… =P

    Um abraço…

  • Olá Adriana e Ricardo.

    Primeiro agradeço a Adriana por traduzir a ótima explicação do Ricardo sobre os cartuchos para o português de leigos. ;-)

    Segundo: Uma reclamação, chega de rasgar a seda ;-) Tem que ter noteshow, eu tive que voltar o áudio 10 vezes para acertar a url da podcon.com.br e finalmente usar o registro.br para descobrir que o podcon é com n e não m! O mesmo para descobri o link pro prgrama que você falou…

    Os links do show são imprescindíveis! Eu sei que dá trabalho, mas sabe como é ouvinte, quer tudo mastigado!

    Abraços livres e até a próxima edição!

  • Lucas Souza Fernandes

    Que isso ricardo… a adriana licha a unha para não te arranhar e tu reclama… poxa… hehehe
    A Ricardo… não é por nada… mas aquele “argh” quando falou sobre o Kurumin, afinal vc falou sobre xiitismo no show 56 e sem levantar maiores questões… não podemos desprezar tais distribuições… tudo bem não utilizo kurumin para servers… mas para quem esta migrando é uma boa solução.

  • Jonatã Bolzan

    Olá a todos…

    primeiramente, quero dizer q se a canonical quiser fazer uma sucursal no brasil, q não contratem vcs… pq não vao enviar os cds… prefiro pedir no site do ubuntu… brincadeira :P
    continuem com essa iniciativa…

    quero dizer q esse ultimo programa ta muito bom, até pq é mais comprido…

    bom, em relação a algumas coisas q vcs falaram, o Jahshaka é um software para fazer efeitos de vídeo… meu pc é véinho, não roda tão bem assim o jahshaka, mas ele tem futuro e pretende ser uma plataforma de desenvolvimento de vídeos de código aberto… Jahshaka, segundo minha professora de inglês do ensino médio, diz q se pronuncia “J Á H – X A K A” entendeu?

    em relação a graficos, uso muito o inkscape na gráfica em q trabalho, e o bixo pego quando fui finalizar o arquivo e dar saída na impressão… mas dai descobri altenativas “quebra galho” conforme diz o desenvolvedor do plugin do gimp q separa a imagem (rgb) em cmyk (C=c de ciano, M= m de magenta, Y= y de amarelo -yellow-, K= k de preto -blacK-). Ja faz uns meses q uso o inkscape + gimp para fazer os trabalhos, quem sabe no proximo podcast eu mando uma foto dos impressos pra poderem comprovar q SOFTWARE LIVRE CONSEGUE! (infelizmente uso esses softs no windows, pois a microsoft nos prendeu com o coreldraw). Bem, num futuro próximo teremos também o Xara LX (sim, esse é o nome do Xara versão OpenSource)… ele é “bão memo”…

    em casa uso o ubuntu, to feliz, embora o meu pc seja limitadinho, mas estou usando o maravilhoso e17 (enlightenment em desenvolvimento) há um script q baixa o cvs do enlightenment, compila e instala no ubuntu, fica perfeito!!!! eu mando o link depois tbm… muito rápido

    bem, daqui a alguns dias vou me aventurar a usar o audacity pra fazer um projeto, na verdade o objetivo inicial era fazer um filme, mas não temos equipamentos nem infra-estrutura pra fazer nem um filme caseiro de fundo-de-quintal, mas vamos fazer um, digamos, audio-filme… vou usar o audacity, vcs me recomendam outro (pra linux né :)?… se vcs quiserem eu posto quando tiver pronto, dai pra vcs darem umas rizadas ou pelo menos dizer q esse foi feito inteiramente no linux…

    Pena q Seriesedesenhos distribui em formato fechado…. (wmv)
    E ja usei o safernet logo q vcs comentaram… não gosto de ver comunidades no orkut q defendem o preconceito contra minha religião…

    Muito obrigado, quem sabe tbm mando um email de voz
    aliás, o show poderia ser diário né?

    t+ e uma boa semana

  • dUdO

    Acho que fui mal interpretado no meu último comentário.
    Sim, pronunciaram corretamente meu apelido, mas creio que houve uma falha na continuidade, no Pod55 foi falado que era muito cômodo reiniciar e não se preocupar, como se isso fosse fato comum.

    Não gostei de saber que só porque um de meus sites é hospedado no Spaces da MSN eu sou taxado de alguma coisa.

    Eu não estou defendendo Microsoft, apenas sou um analista de sistemas e sou pago utilizando as ferramentas da mesma. Tudo o que eu quero é utilizar ou trocar, como queiram, uma ferramenta tão boa quanto, que é essa bandeira que vocês levantam.

    Dar problemas o tempo todo eu sei que foi um exagero da tua parte, mas vamos seguir: Perder dados é culpa do SO? Posso te apresentar o caso de um banco estatal que perdeu 2 dias de trabalho com backups por que o bendito Linux assumiu a partição principal do disco como ReadOnly.

    Quando tu afirma que o Linux não precisa reiniciar creio que a comparação deve ser com um Windows antigo, o Windows (desde a versão 3.5, com tecnologia NT, presente em todas as versões desde o Windows 2000) deixou de trabalhar com memória partilhada, portanto, matar um processo no Windows é tão simples quanto no Linux, esse último ainda sofre com processos “zumbis”, por causa da hierarquização, portanto, restart no Linux. Esse negócio de reiniciar a GUI não é comparativo, pois o Windows “é” uma interface gráfica, o Linux “tem”, mais de uma inclusive (e é óbvio que vocês sabem disso)

    Hardware.
    Não tô preocupado com direitos de consumidor, mas me desaponta saber que comunicação Bluetooth (padrão internacional 802.15) não era contemplada até novembro passado, última vez que eu utilizei um Linux. Me desaponta saber que tenho que varrer a internet atrás de um driver que no Windows é P&P. Me desaponta saber que para conectar a um host externo eu vou ter que reduzir ao máximo os recursos, pois não conseguirei ver a tela caso contrário. E isso que nem comentei software (exemplos que dei no último comentário)

    Eu não pedi pra tu falares em inglês, mais uma vez me senti ironizado desnecessariamente, apenas que O tem som de O e não de U, afinal, para alguém falar CD-RUM a única explicação plausível que eu achei foi achar que ao invés de CD-ROM as pessoas acham que é CD-ROOM.

    Vale lembrar mais uma vez, eu não sou ferrenho defensor da Microsoft, eu só tento analisar o mais friamente possível. Tenho máquinas com RedHat instalado mas elas fazem papel secundário, um Proxy aqui, um MailServer/Firewall ali, mais nada. Eu não vejo o porquê de mudar minha estação de trabalho (A minha não, pois como disse antes, trabalho com .Net) para usar um sistema que menos de 10% dos computadores residenciais usam. E não o faria “pra bonito”.

    Desculpa se a discussão pareceu infantil, estou aberto a conversas por Skype se preciso for, mas fui mal interpretado.

  • Eu sou uma alma caridosa, Ricardo, passei os últimos dias ajudando um fórum a montar o podcast deles. Como eles já tinham 5 edições gravadas, eu assumi as shownotes. A pauta ainda está complicada mas eu não interfiro por 2 motivos: o podcast não é meu e eu não quero que eles parem de fazer por causa dos detalhes “chatos”. Só que isso não devia valer para os masi experientes. Vocês têm tempo de sobra entre um show e outro pra escrever o bendito shownotes. Eu não gosto de escrever pra criticar, por outro lado eu só me incomodo com aquilo que me importa.

  • Jonatã Bolzan

    Só para continuar o q eu havia falado, corrigindo: Jahshaka se fala Djiéss Ráka (R com som de H)

    aqui um panfleto q estava fazendo e depois ele pronto, tudo feito com software livre, menos a impressão das artes-finais (precisamos acertar a retícula, frequência…) mas o desenvolvimento todo com SL

    t+

  • Nelson

    Acho que to meio atrasado (ouvi o podcast hoje), mas o xubuntu usa o XFCE como interface grafica.

  • Alexandre Akira Takamatsu

    Olá Ricado e Adriana

    Me iniciei ouvindo podcasts a pouco mais de um mês, e o seu podcast se destaca entre os nacionais que ouvi até agora. Tenho aprendido muito com vocês sobre esta “nova mídia” que é o podcast e gosto das possibilidades que ela oferece, dentre elas fugir da programação das rádios que não tem como privilegiar ouvintes que tenham interesses específicos, pois o que interessa é atingir a grande “massa”, assim como também fugir do interesse dos patrocinadores e anunciantes que restringem conteúdos. Estou aprendendo ainda e tomando coragem para montar um dentro da minha área que trabalho que é Meio Ambiente. Sou de Curitiba, já agendei para participar da próxima Podcon que vai acontecer aqui, onde espero conhecê-los pessoalmente.
    Parabéns pelo excelente trabalho.

    Alexandre Akira Takamatsu

© 2013 Powered By Wordpress - Codigo Livre Cast

Voltar para o topo